Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia – FADBA

História

O Sistema Adventista de Educação está presente em 165 países através de suas Instituições de Ensino, sendo que 1.969 são de nível médio e 5.714 de nível fundamental, além de 90 Instituições de Ensino Superior (IES), totalizando um registro de 89.481 professores e 1.814.810 alunos. Na América do Sul, são 27.894 estudantes da Educação Superior e, no Brasil, o Sistema conta com sete IES situadas em estados diferentes, marcando presença na maioria das regiões brasileiras.

O Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT) foi inicialmente denominado Seminário de Teologia do Nordeste. Suas atividades se iniciaram no ano de 1957, dentro do Educandário Nordestino Adventista (ENA), inaugurado em 21 de abril de 1943, na cidade de Belém de Maria, na região da mata do Estado de Pernambuco, sob a liderança do Professor Artur Leitzke. Em sua estrutura de funcionamento inicial, o Seminário de Teologia do Nordeste oferecia apenas dois anos de curso no ENA, em seguida, os alunos se deslocavam para São Paulo, onde concluíam o curso, após estudarem mais dois anos.

Com a chegada, em 1960, do Prof. Dean Davis, mestre em teologia bíblica e professor de línguas bíblicas, o Seminário de Teologia do Nordeste deu início ao seu curso completo de quatro anos no ENA. Nesse formato, a primeira turma de concluintes graduou- se em 1963.

Pelo voto da Mesa Administrativa no 79/235 de 24 de junho de 1979, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, devido ao crescimento da educação teológica, criou a Reitoria dos Seminários da América do Sul, com sede em Brasília. O Seminário de Teologia do Nordeste foi aceito como membro dessa nova estrutura organizacional, passando a ser conhecido como SALT/ENA. No ano de 1987, devido às circunstâncias insalubres da região de Belém de Maria, município pernambucano, o Seminário foi transferido para a vila de Capoeiruçu, município de Cachoeira, Estado da Bahia, na região do Recôncavo. A instituição que abrigou o seminário foi o Instituto Adventista de Ensino do Nordeste (IAENE), fundado em 14 de outubro de 1979. Por isso, o seminário passou a ser conhecido como SALT/IAENE.

As aulas do SALT/IAENE foram iniciadas no mês de março de 1987. O Seminário oferecia cursos livres de Bacharel em Teologia (4 anos), Bacharel em Religião (4 anos), Docência em Educação Religiosa (2 anos) e Instrução Bíblica (2 anos). Alocado finalmente na Bahia, o SALT cresceu extraordinariamente ano após ano.

A partir de 1994, o SALT começou a se aventurar no campo das produções literárias e acadêmicas. Com a ajuda do professor Joaquim Azevedo, foi criada a editora do Seminário, a qual recebeu o nome de Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica (CEPLIB), destinada inicialmente a concentrar-se nas áreas das línguas bíblicas e da exegese. Posteriormente, abriu-se o leque de possibilidades também para outras linhas temáticas.

Em 1997, por iniciativa do professor Dr. Elias Brasil de Souza, surgiu o primeiro periódico produzido pelo SALT, a Revista Teológica, seguida sucessivamente pela Revista Virtual Exegética, em 2000 (iniciativa do aluno José Hadson, que, na época, era estudante do 3o ano do curso) e pela Revista Hermenêutica, em 2001, por iniciativa do professor Joaquim Azevedo. A Revista Virtual Exegética teve uma duração curta, mas as outras duas permanecem sendo editadas até hoje, sendo que a revista antes denominada Revista Teológica, hoje é intitulada Práxis Teológica.

Em 2002, o SALT foi pioneiro no assunto de regularização do curso de Teologia perante o Ministério de Educação (MEC), e, desde então, tem atuado na formação de bacharéis em Teologia, além de oferecer programa para convalidação de estudos na área teológica, pós-graduação e cursos de extensão.

Desde a regularização do curso perante o MEC, o SALT tem trabalhado atenciosamente buscando atender as exigências deste órgão para o Ensino Superior do país e também se preocupando com o atendimento às necessidades da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Projetos e atividades de extensão, projetos e grupos de pesquisas, intercâmbio internacional e interinstitucional, produções acadêmicas, capacitação de leigos e extensão cultural são algumas das experiências vivenciadas e viabilizadas por discentes e/ou docentes deste seminário, o que tem feito a diferença na formação dos profissionais que se formam, ou que atuam nele.

Desde sua origem, a influência do SALT, bem como do IAENE, tem contribuído notavelmente para o crescimento do lugar onde está instalado. A vila de Capoeiruçu apresenta hoje um crescimento nas áreas de saúde, comércio, urbanização, moradia, educação e conhecimento do evangelho. O SALT/IAENE também tem estendido sua influência para as regiões circunvizinhas, em diversos lugares do país e até do exterior, prestando serviços com projetos sociais e de evangelização.